Dicas sobre Búzios

Nossos lugares, passeios e restaurantes preferidos de Búzios! Conheça Búzios pelos olhos dos noivos.

Imagem do Local
Veja o Local no Google Maps

Digite aqui o endereço de origem para traçar a rota:

Veja o Local no Google Maps

Digite aqui o endereço de origem para traçar a rota:

Veja o Local no Google Maps

Digite aqui o endereço de origem para traçar a rota:

Veja o Local no Google Maps

Digite aqui o endereço de origem para traçar a rota:

Veja o Local no Google Maps

Digite aqui o endereço de origem para traçar a rota:

Veja o Local no Google Maps

Digite aqui o endereço de origem para traçar a rota:

Veja o Local no Google Maps

Digite aqui o endereço de origem para traçar a rota:

 

AS PRAIAS

Na península que mais parece uma ilha, as praias são as estrelas principais. São 23 pedacinhos do paraíso, cada um com seu charme e estilo próprios. Geribá, a preferida da juventude, atrai surfistas o ano inteiro. Já as águas calmas são as marcas registradas das praias Tartaruga e João Fernandes, indicadas para quem viaja com os pequenos. Assim também é a Ferradura, com caiaques, banana boat...

A orla central, formada pelas praias do Canto, da Armação e dos Ossos, tem cenário digno de uma vila de pescadores, salpicado por barquinhos coloridos. Partindo dali, vá a pé para as belas Azeda e Azedinha, pequeninas e contornadas por vegetação exuberante. Do outro lado da cidade, os bons ventos marcam presença diariamente em Manguinhos e Rasa, pontos de encontro dos adeptos do wind e do kitesurf. 

Praias em Destaque (Ordem de preferência do nosso casal)

1. GERIBÁ 

OBS: Praia do casamento e onde estaremos hospedados!!!

Extensa, com ondas, águas claras e larga faixa de areias brancas, Geribá é um dos principais points de Búzios, reunindo a turma jovem que lota as pousadas e as casas de veraneio.

A praia é ideal para a prática de esportes como surf, bodyboard, futevôlei, windsurf e stand up paddle, além da paquera! O burburinho se concentra em frente ao Fishbone Café, no canto direito, com bar, restaurante, pizzaria, fish grill e lounge onde a música eletrônica rola solta nos feriados e no verão, especialmente no fim de tarde.

Quem está em família encontra no canto esquerdo um mar mais calmo, melhor para mergulhar com as crianças. Ainda no canto esquerdo, há um caminho de fácil acesso que leva à bela praia da Ferradurinha.  

2. FERRADURINHA (PREFERIDA DO NOSSO CASAL)

Cercada por montanhas e costões, a praia é uma belíssima enseada de águas calmas – ora verdes, ora azuis - e areias finas e brancas.

As barracas simples garantem bebidas, petiscos, cadeiras e guarda-sóis, além de aluguel de caiaque e de SUP (stand up paddle), ótimas pedidas para explorar a área ao redor.

O acesso é por um caminho fácil, a partir do canto esquerdo da praia de Geribá e percorrido em cinco minutos de caminhada. Na alta temporada, pode ser difícil estacionar.   

3. JOSÉ GONÇALVES (DESERTA E PERFEITA)

A praia pequena e selvagem fica dentro de uma área preservada - a Reserva Ecológica das Emerências -  e o acesso é feito pela estrada Búzios / Cabo Frio. Três quilômetros após o Pórtico de Entrada de Búzios, chega-se ao bairro que dá nome à praia. Dali, são mais dois quilômetros em asfalto e um quilômetro em estrada de terra.

O nome da praia veio de um traficante de escravos, José Gonçalves, que utilizava a área para o tráfico de negros. Contornada por pedras, costões, morros e mata nativa, tem areias escuras e finas e ondas que atraem os surfistas.

As bebidas geladas e os petiscos – destaque para a casquinha de marisco – são garantidos pela inusitada barraca do Ranieri, um artista plástico mineiro que rodou meio mundo e é uma simpatia.

4. BRAVA (Tem a Silk, melhor lugar para Ano Novo)

Bonita e selvagem, a praia divide-se em 2 trechos: na primeira parte, a esquerda, existem quiosques e restaurantes com linda vista para o mar. Andando sobre as pedras chega-se ao outro lado, mais calmo e menos concorrido. De lá parte uma trilha que leva à praia Olho de Boi, reduto de naturistas. (praia de nudismo gente!)

5. FERRADURA

A enseada de águas calmas e frias é uma das preferidas das famílias com crianças e dos adeptos dos esportes náuticos. Além da tranquilidade, a praia oferece barracas no canto esquerdo, que oferecem cadeiras e guarda-sóis, além de petiscos e bebidas.

A diversão é garantida por conta dos passeios de pedalinho, de caiaque e de stand-up paddle, além das escolinhas de vela, que também alugam equipamentos. Para relaxar, há massagem em meio às pedras.

Já o canto direito é mais tranquilo e contornado por mansões à beira-mar. Caminhando nessa direção, chega-se a uma pequena praia após as pedras.

6. FOCA (O casal não gosta de tomar banho lá, mas vale a pena a trilha, é lindo)

Próxima à praia do Forno, a praia da Foca tem pequena faixa de areia e muitas rochas, além de beleza e privacidade de sobra. O acesso é por trilha não sinalizada, partindo do estacionamento.Evite ir sozinho ou em dias de pouco movimento.

7. AZEDA  e AZEDINHA

A praia da Azeda, de águas calmas e transparentes, é acessível por uma rua de paralelepípedos e uma escadaria de madeira a partir da praia dos Ossos. Uma alternativa bacana é pegar um acqua-táxi na praia dos Ossos e fazer um rápido e belo passeio na ida ou na volta.

No canto direito, um caminho curto e fácil perto das pedras leva à praia da Azedinha - de tão pequenina, pode ser explorada em cerca de 40 passos.

Incluídas entre as praias mais bonitas do Brasil - contornadas por paredões rochosos e vegetação abundante -, Azeda e Azedinha tornaram-se Áreas de Proteção Ambiental e todos os quiosques e bares foram retirados da areia. Há apenas barcos improvisados que servem bebidas e alugam cadeiras e guarda-sóis.

No verão e nos feriados a dica é chegar cedo - à tarde o movimento é grande e fica difícil conseguir lugar na pequena faixa de areia.

8. JOÃO FERNANDES 

Contornada por pousadas, hotéis e condomínios de luxo, a praia tem águas calmas perfeitas para passear de caiaque, além de costões para a prática do mergulho com snorkel. Não por acaso é parada obrigatória dos passeios de escuna. 

A praia é uma das preferidas dos turistas estrangeiros – em especial dos argentinos -, que lá encontram boa infraestrutura de bares e restaurantes que servem petiscos e pratos à base de lagostas e camarões. Os quiosques ficam em um platô, mas costumam espalhar mesas e cadeiras na areia – o que está proibido.

Se preferir fugir do burburinho que costuma tomar conta do ambiente, caminhe para o canto direito, um pouco mais sossegado. 

9. TARTARUGA

O acesso é feito por uma estrada de terra a partir da rua principal de Búzios - Av. José Bento Ribeiro Dantas -, pouco antes do trevo da Ferradura (é preciso ficar atento – a sinalização é precária).

A praia tem águas calmas e, geralmente, as mais quentes da região, uma vez que não recebe as correntes frias da Antártica. Aproveite para mergulhar de máscara e snorkel nos costões no canto direito.

Ao longo da extensa faixa de areia, quiosques para todos os gostos espalham mesas, cadeiras e espreguiçadeiras. A trilha sonora, embalada por MPB, garante o relax. Não vá embora antes do pôr do sol.

10. MANGUINHOS

Continuação da praias Rasa e Baia Formosa, Manguinhos tem bons e constantes ventos, abrigando a sede do Búzios Vela Clube. Outras atividades, como kitesurf, também são praticadas por ali.

Já a larga faixa de areia incentiva as caminhadas, principalmente ao entardecer, quando o pôr do sol é encantador.

É em Manguinhos que fica o Porto da Barra, um complexo gastronômico com restaurantes estrelados, bares, deck, píer e peixaria, além de um belo projeto de iluminação e paisagismo.

11. OSSOS

Repleta de barquinhos de pesca, orla arborizada e charmosas casas de pescadores reformadas, a praia tem visual de cartão-postal. No lado esquerdo, no alto, fica a igreja de Sant’Ana, com bonita vista; e o Iate Clube de Búzios. Do outro lado sai o caminho que leva à praia Azeda.

Perfeita para tirar fotos, passear e levar os pequenos, tem canoas improvisadas na areia que garantem as bebidas geladas. Para quem não quer caminhar até Azeda ou Azedinha, há acqua-táxisque levam até lá e também para outras praias.

12. TUCUNS

Praticamente selvagem e pouco movimentada, a praia tem grande extensão – perfeita para caminhar, correr e jogar frescobol -, ondas e mar aberto.

O nome é inspirado em um tipo de palmeira típica da região, chamada tucum. O acesso é feito pela praia de Geribá - estrada a partir do canto esquerdo - ou pela estrada Búzios / Cabo Frio.

A infraestrutura de bares é pequena – são poucos, espalhados no meio da praia e no canto esquerdo. A praia é também o ponto de aterrissagem dos praticantes de voo livre. Abriga um grande resort no centro da praia. 

RESTAURANTES EM DESTAQUE

1. CIGALON

Debruçado sobre a praia do Canto, o restaurante funciona na Pousada do Sol desde 2004. Aconchegante e romântico é perfeito para jantar a dois. 

Com um currículo recheado de cursos de gastronomia na França e na Itália, a chef argentina – e proprietária da casa - Sonia Persiani assina o menu repleto de tentações. Para acompanhar, vinhos franceses, italianos, chilenos, argentinos, nacionais escolhidos a dedo, afinal, Sonia faz parte da Associação Brasileira de Sommelier.

Para começar a seção de degustação, nada melhor do que o couvert: são pães, manteiga e azeite aromatizado. Em seguida, é a vez das entradas e, entre as sugestões, vieiras grelhadas e molho de capim limão e lagostins em crosta de dois gergelins, folhas verdes e laranja. Na hora do prato principal, a dúvida certamente ficará entre o cordeiro à cardamomo com senteurs de provence (abobrinha, berinjela e tomate) e o filé de badejo com cogumelos e espinafre orgânico - um dos pratos mais concorridos. Para o grand finale, a dica é o creme brulê de amêndoas, peras carameladas e cremoso de laranja

 2. SALT

Inaugurado em janeiro de 2011, o restaurante Salt é o mais novo espaço gastronômico da concorrida Orla Bardot. A localização não poderia ser mais charmosa: na Casa da Sereia, uma construção com arquitetura típica buziana.

Além do interior, com decoração rústica-chic, o restaurante oferece mesinhas sobre o deck de frente para a praia da Armação e um espaço ao ar livre nos fundos, com vegetação nativa preservada. A boa música também se faz presente e é perfeita para acompanhar um drink no fim da tarde.

No cardápio assinado pelo chef Ricardo Ferreira, que trabalhou com a estrelada chef Roberta Sudbrack, predominam pratos da cozinha contemporânea, mesclando influências oriental e francesa com ingredientes nativos.

De entrada, o destaque é o Carpaccio de cogumelos Paris com raspas de cítricos e ervas. Entre os pratos principais, o chef sugere o Risoto de galinha d’angola com especiarias e pistache. As opções, porém, vão de um simples Risoto de cogumelos até uma Costeleta de cordeiro com redução de vinho madeira, batatas rústicas e couscous. Toques orientais são observados em boa parte dos pratos, tendo como destaque o Atum em crosta de gergelim, purê de wasabi e couve crocante.

Em 2013, depois de uma pesquisa com seus clientes – turistas em sua maioria – o chef Ricardo criou o prato “Em alto mar”. A receita reúne cherne, salmão, camarões, lula, bananas fritas, legumes cozidos ao vapor e couscous ao molho de tamarindo em papelote. Quer combinação melhor para acompanhar os drinks da casa?

3. BAR DO ZÉ

No início era só improviso. O carioca Estevão Mello, mais conhecido como Zé, então com 18 anos, teve a ideia de abrir um bar só para os amigos, na casa onde morava, em Manguinhos. Isto depois de retornar de uma viagem de dois anos pela Austrália, onde trabalhou em um restaurante e, convidado pelo patrão, passou seis meses a bordo de um veleiro, numa emocionante volta ao mundo.

A temporada do bar em Búzios, porém, foi curta. Zé viajou de novo, desta vez para o Havaí. De volta ao Brasil em 1999, decidiu fincar raízes e reinaugurou o bar em outro endereço - ao lado do antigo Skipper, naOrla Bardot, com apenas uma mesa e dois banquinhos. A cozinha era pequena e os sanduíches eram a atração do lugar. A iluminação à base de velas – que se mantém até hoje - deu um toque especial à casa, ao mesmo tempo em que economizava energia elétrica.

Pouco a pouco, o bar foi se tornando um dos points mais descolados da cidade e a ampliação do espaço se tornava inevitável. Foi quando entrou em cena a chilena Soledad, mãe de Zé, que virou sócia do filho e contribuiu para as reformas. Em pouco mais de um ano, a casa já era sucesso total, dia e noite.

Estevão, então, decidiu mudar o perfil da casa, transformando o bar em um sofisticado - e ao mesmo tempo aconchegante - restaurante. Hoje, com um cardápio elaborado, o Bar do Zé é uma das melhores opções para almoçar ou jantar em um ambiente que é a cara de Búzios – as mesas na calçada são perfeitas para curtir o pôr do sol ou acompanhar o vai-e-vem quando cai a madrugada. Apesar de estar no epicentro do agito, o restaurante atrai casais para um jantar romântico e famílias.

A especialidade da casa é a cozinha mediterrânea, onde imperam as receitas à base de frutos do mar, assinadas pelo chef Fabiano. Os risotos fazem sucesso como o de camarão com queijo brie, aspargos e azeite de trufas; ou o delicioso cherne com banana. Também chama a atenção o Polvo Oriental, servido com molho de ostras, favas verdes e legumes.

O menu traz ainda massas, carnes e saladas - destaques para o pato ao molho de damasco; o filé ao molho de goiabada; e a salada havaiana, com camarão, rúcula e abacate. Para finalizar os trabalhos, as dicas são a Laranja Lene (sorvete de creme com calda de laranja e lâminas de amêndoas) e a Delícia de Morango (morango banhado no chocolate com baba de moça e sorvete de creme).  

Bem pertinho do Bar do Zé "original", em uma casinha azul e branca na própria avenida, (número 412) funciona um anexo do restaurante, com o mesmo cardápio.

4. LA BARCELONETA

As pitorescas culinárias espanhola e mediterrânea são as estrelas da casa pilotada pelo chef Ricardo Dotta Vagner. Antes de abrir o restaurante em Búzios, Ricardo percorreu boa parte do mundo. Morou na Alemanha, África do Sul e Espanha, além da Bahia, um dos ícones nacionais quando o assunto é gastronomia.

Em Barcelona, no bairro de La Barceloneta, Ricardo estudou, trabalhou e desenvolveu a arte de cozinhar. O chef, porém, não se restringe aos sabores da terra de D. Quixote. Pratos inspirados nas gastronomias libanesa, italiana e grega também fazem parte do cardápio.

No restaurante familiar – os pais de Ricardo também cuidam do negócio – as disputadas mesinhas espalhadas pela esquina são perfeitas para degustar as variadas tapas espanholas. Não deixe de experimentar, também, os kebabs de pão caseiro com vegetais e ervas, as tortillas e a porção de polvo à galega. 

5. CAPRICCIOSA

A badalada pizzaria aportou em Búzios em 1998, depois do sucesso no Rio de Janeiro. 

Assadas no forno a lenha, as massas fininhas e crocantes são preparadas com farinha de trigo italiana e azeite extra virgem.

Com a qualidade garantida, a surpresa fica por conta das coberturas como a “Buziana”, com mussarela de búfala artesanal, camarão, parmesão ralado, rúcula, tomate e abobrinha.

A casa divide o salão com o restaurante Satyricon e descortina bela vista da praia da Armação.

6. CHEZ MICHOU

A creperie é o ponto de encontro clássico da turma jovem após a praia e quando a noite cai. Inaugurado em 1983 (há mais de 30 anos!), o Chez Michou manteve a receita do sucesso: música animada, que pode ser reggae, surf music, rock ou eletrônica; 14 monitores com clipes de bandas ou documentários de esportes radicais; e crepes variados para todos os paladares. São mais de 50 opções entre salgados e doces.

Na dúvida, aposte nos tradicionais e mais pedidos: Alessandro (queijo, presunto, tomate e orégano), Popeye (espinafre, milho e molho branco) e Frango com Catupiry. Já o Surf (filet mignon com molho de gorgonzola), é perfeito para repor as energias. Para a sobremesa, fazem sucesso os de chocolate - com morango ou banana, servidos com sorvete e crocante.

A carta de bebidas também é variada - tem suco natural, refrigerante, mate, chopp e frozen margarita, um drink composto de tequila, rum e gelo moído com sabor de limão, além de vinhos e espumantes.

Comer no Chez Michou é um dos programas mais tradicionais de Búzios. Se o intuito é saborear os quitutes com tranquilidade, vá antes das 23h se for verão ou feriado - depois disso, o burburinho é grande.

7. DONNA JÔ

Um dos mais badalados restaurantes do bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, o Quadrucci ganhou uma filial no Porto da Barra em 2008. Em 2014, um sócio comprou a parte do outro e surgiu a matriz do colorido Donna Jô!

O aconchegante projeto assinado pela arquiteta Bel Lobo não poderia ser mais encantador, reunindo bar, lounge com mesas baixas, salão de vidro e o melhor: uma varanda com deck de madeira, vista para a praia de Manguinhos e espreguiçadeiras perfeitas para apreciar o pôr do sol.

O cardápio, que já foi comandado por vários chefs, leva agora a assinatura da chef Joana Gallo, que capricha nos pratos inspirados na culinária contemporânea. As massas artesanais, porém, são produzidas no balneário. Para começar os trabalhos, a dica são os pasteizinhos de alho poró com catupiry, pimenta dedo de moça e molho de laranja.

Entre os pratos principais, fazem sucesso o risoto de lagosta, o polvo grelhado, o pargo com farofinha de panko e as moquecas. Quem não abre mão das carnes encontra costeleta de cordeiro, medalhões de mignon e filé recheado com brie.